barriga lisinha

Sabe aquela gordurinha alojada na barriga que você sua na academia para perder e até agora nada? Pois é, nem sempre elas são fáceis de perder. Algumas até nem são eliminadas com exercícios físicos, pois estão nas camadas mais profundas da pele. Para ajudar a melhorar a aparência do abdômen e eliminar esse tipo de gordura existem diversos cremes que agem profundamente na pele e atingem as células de gordura mais difíceis de serem alcançadas. Um creme que realiza essa função é um da Biotherme chamado Abdosculpt.  Ele consegue eliminar os “pneuzinhos” laterais e deixar o abdômen visivelmente mais tonificado dia após dia. Mas é importante que seja usado diariamente e de preferência com a pele bem limpa para ajudar na absorção do creme. Experimente esse tratamento, o resultado é maravilhoso! Lá na Sacks você encontra esse creme: http://migre.me/2P7Q

Anúncios

Você se preocupa com a quantidade de gorduras que consome diariamente?
Se você se preocupa com a sua saúde, bem estar e com os ponteiros da balança, acredite que você deveria se preocupar com este nutriente.

Atualmente, os principais estudos sobre alimentação e saúde relacionam o consumo aumentado de gorduras a doenças como obesidade, diabetes, doenças cardiovascular e, até mesmo, alguns tipos de câncer.

Saiba que o conteúdo de gorduras nos alimentos pode variar de 100%, como encontramos na maioria dos óleos de cozinha, a quantidade muito pequena, como encontrado na maioria das frutas e hortaliças.

Alguns alimentos possuem grandes quantidades de gordura e são facilmente visíveis como, por exemplo, manteiga, margarina, banha, maionese, óleo e a gordura visível na carne. Entretanto, outros alimentos não têm sua gordura tão visível, mas, mesmo assim, apresentam quantidades elevadas deste nutriente, como é o caso do leite integral, queijos, castanhas, biscoitos e outros.

Entre alguns alimentos, a quantidade de gordura pode variar bastante. Um bom exemplo destas variações são as carnes, de um modo geral. Desta forma, a carne vermelha apresenta um teor elevado de gordura diferentemente das aves e peixes.

Além disso, o tipo de gordura também se difere em diferentes alimentos como, por exemplo, na maior parte dos alimentos de origem vegetal, mesmo tendo pouca quantidade de gordura, sua qualidade é melhor do que as de produtos animais.

A escolha e a preparação cuidadosa de alguns alimentos podem reduzir sensivelmente o conteúdo de gordura.

Segue abaixo algumas dicas:

– Substitua o leite integral pelo semi-desnatado ou o desnatado. O mesmo vale para os iogurtes.
– Alguns alimentos como chocolate, achocolatados, doces em geral, preparações como creme de leite e leite condensado devem ser evitados. Desta forma, as sobremesas e os docinhos podem ser deixados de lado.
– Os queijos amarelos podem ser substituídos pelos queijos brancos como, por exemplo, queijo minas, ricota, cottage. Outra opção é o requeijão light e o cream cheese.
– Evite alimentos embutidos como salsicha, lingüiça, mortadela, salame, salaminho, presunto, apresuntado. Prefira, então, o consumo de blanquet de peru.
– Carnes de porco também devem ser evitados, pois, além de conter enormes quantidades de gordura, esta é de baixa qualidade nutricional.
– As carnes vermelhas devem ter a gordura aparente retirada, enquanto a pele das aves também deve ser excluída para tirar o excesso de gordura contida nestes alimentos.

Seu organismo agradece.

Como Emagrecer Rápido

maio 6, 2008

Emagrecer rapidamente é um desejo presente na lista de todo mundo que não foi agraciado com aquele corpinho perfeito. Dicas e receitas de como emagrecer rápido são criadas todos os dias. Mas será que este ideal moderno é alcançável?

É possível emagrecer rapidamente com saúde e segurança?

Emagrecer Rapidamente – Depende!

O acúmulo de gorduras, e outros fatores que levam ao excesso de peso, é um processo lento. Ninguém engorda de uma hora para outra. O IMC pessoal vai variando no tempo de forma gradual, sem saltos.

O emagrecimento segue o mesmo processo. Perde-se peso de forma gradual. Portanto, “emagrecer rapidamente” é função dos hábitos alimentares da pessoa, e do nível de atividade física praticado.

Pergunte a qualquer um sobre como emagrecer rápido e, provavelmente, a resposta será outra pergunta: rápido quanto?

Portanto, emagrecer rapidamente é um objetivo relativo. Ele deve ser tomado em função da disposição de mudança de hábitos que se está disposto(a) a assumir.

Note que em “emagrecer rapidamente” subentende-se que se deseja emagrecer com saúde e segurança. Portanto, saiba que não existem soluções mirabolates. Promessas do tipo “como emagrecer em 1 semana”, “como emagrecer rapidamente em 3 dias” devem ser encaradas com suspeita pois podem se mostrar um perigo para sua saúde.

Somente um programa de emagrecimento elaborado por especialistas, com prazos realistas e, claro, com força de vontade de sua parte, são caminhos seguros para emagrecer — emagrecer rapidamente no seu ritmo!

Dicas de Como Emagrecer Rápido

Como visto acima, emagrecer rapidamente é um conceito relativo. No entanto, com acompanhamento e dedicação é possível emagrecer em um ritmo ideal para seu corpo e, assim, obter aquele perfil desejado.

Abaixo seguem algumas dicas para ajudá-lo(a) a manter-se dentro de seu programa de emagrecimento e emagrecer rapidamente em seu ritmo.

Força de vontade — você não vai muito longe sem ela. Mantenha-se focado em seu objetivo e vá até o fim.

Olho na programação — mantenha-se dentro de seu programa de emagrecimento. Evite concessões em demasia.

Perseverança — não desista. Os caminhos para emagrecer rapidamente são duros e as tentações são grandes, mas somente com perseverança você superará estes obstáulos.

Conheça seus limites — emagrecer rapidamente é emagrecer no seu ritmo, e ele pode não ser igual ao que você espera ou quer. Seja compreensivo com seu corpo.

Força de vontade — não custa lembrar!

Como Emagrecer Rápido – Conclusão

Esperamos que as dicas acima o auxiliem em sua jornada para perder peso. Como vimos, emagrecer rapidamente depende mais de você mesmo do que de fatores externos e, além disso, não existem soluções mágicas sobre como emagrecer rápido. Os métodos tradicionais para emagrecer, preferencialmente acompanhados por médicos, profissionais de educação física etc. são o melhor caminho para ajudá-lo(a) a emagrecer rapidamente — no tempo exato para seu corpo!

Veja também:

Dieta do chá branco.

Você sonha com um chá que tenha os poderes do verde, mas sem o sabor amargo? Pode comemorar: ele existe! E é capaz de acelerar ainda mais os resultados da dieta. A gente mostra como tirar melhor proveito desse superaliado na perda de peso

Foi-se o tempo que chá era coisa da vovó. Nos últimos anos, ele virou bebida de mulher inteligente, preocupada com a boa forma e a saúde. Inclusive, você pode ser uma das várias leitoras que testou nossa dieta do chá verde e comprovou que a infusão dá uma bela força na tarefa de enxugar as medidas. E se diséssemos que existe um primo-irmão do famoso chá verde que acelera ainda mais o emagrecimento? Interessada? Anote o nome desta maravilha: chá branco. Ele atua no nosso organismo da mesma maneira que seu parente próximo: desincha, desintoxica e acelera o metabolismo, facilitando a queima de gordura. A vantagem é que faz tudo isso de maneira mais intensa. E o sabor não é amargo. Ao contrário, o chá branco é bem suave. Ou seja, desta vez você não tem desculpa para desistir da dieta.

Branco x verde

Os dois são extraídos da Camellia sinensis. Então, o que faz o branco ser mais potente? O momento da colheita. Suas folhas são retiradas muito jovens, antes de entrarem no processo de oxidação. Nessa fase, quando ainda estão cobertas por uma penugem esbranquiçada (daí o nome chá branco), concentram catequinas e polifenóis – substâncias altamente antioxidantes e termogênicas (capazes de acelerar o ritmo do metabolismo) – numa dose 40% maior. Quer dizer que o chá branco pode emagrecer 40% mais que o verde? Ainda faltam estudos científicos comprovando todo esse poder. Mas os especialistas acreditam que a diferença é boa.

Adeus, gordurinhas

“Se o chá branco concentra mais substâncias termogênicas, concluise que tem um efeito emagrecedor maior”, afirma a nutricionista Suzana Machado, da VP Consultoria Nutricional, em São Paulo. Lucyanna Kalluf, farmacêutica especialista em fitoterapia e nutricionista funcional do Instituto Alpha, também em São Paulo, é ainda mais otimista: “O chá verde aumenta em 4% o ritmo do metabolismo, segundo pesquisa publicada na conceituada revista American Journal of Clinical Nutrition, dos Estados Unidos. O branco pode acelerar em até 8%, de acordo com resultados clínicos”. A nutricionista acrescentou o chá branco (1 litro por dia) no cardápio de dez pacientes e o verde no de outras dez mulheres. No final de um mês, o primeiro grupo, a do chá branco, emagreceu 6 quilos – 2 quilos a mais que o segundo, que perdeu 4 quilos. A diferença na cintura também foi bem interessante: 5 centímetros a menos contra 3. “Sabe aquela gordurinha que fica ao redor do umbigo? Sumiu mais facilmente com o chá branco”, conta Lucyanna. Você é gulosa? Então tem mais um motivo para apostar nesse aliado. Ele inibe as enzimas responsáveis pela compulsão alimentar, além de varrer as impurezas do organismo, o que também facilita (e muito) o emagrecimento. Tem mais: “O chá reduz a absorção das gorduras vindas dos alimentos”, afirma a nutricionista. Disposta a tentar? Descubra a seguir como colocar esse novo aliado no seu dia-a-dia. Melhor: combine-o com uma dieta leve para detonar as gordurinhas ainda mais rapidinho!

Leia antes de fazer

O preparo do chá branco é igual ao do verde. Siga as mesmas regras para preservar os benefícios da erva

• Coloque a água para ferver e, antes de surgirem as primeiras bolhas, apague o fogo. Acrescente a erva (2 colheres de sopa rasas para 1 litro de água ou 2 colheres de chá rasas para 1 xícara de água). Abafe por cinco minutos e coe.

• Beba quente ou frio até 24 horas após o preparo. Depois disso, os princípios ativos do chá perdem a eficácia. Vale, sim, preparar a quantidade necessária para o seu dia. Nesse caso, coloque o chá numa garrafa térmica ou numa jarra de vidro e leve à geladeira.

• O ideal é não adoçar. Mas, se preferir, use 1 colher de chá de mel para uma xícara. Evite açúcar e adoçantes para não prejudicar o processo de desintoxicação.

• A canela em pau dá um sabor especial ao chá. Coloque-a na água que será levada ao fogo.

Veja mais em:

Chá Verde.

Dieta do tipo sanguíneo.

O perigo é maior se você tiver obesos na família e cresce se não adotar um estilo de vida equilibrado. Mas não há razão para desespero: é possível virar o jogo e viver em harmonia com a balança.

Você olha para os seus pais que estão acima do peso, se pergunta se vai ficar como eles no futuro e reza para que a resposta seja um sonoro “não”? É bom saber que a genética tem papel importante, sim, para determinar se a gente vai ou não enfrentar problemas desse tipo lá na frente, porém essa herança assume posição secundária quando comparada ao nosso estilo de vida — algo que depende exclusivamente de você, concorda? “Vários estudos mostram que as chances de uma pessoa engordar é de aproximadamente 25% quando ela faz parte de uma família de obesos. Os 75% restantes se devem a fatores externos, principalmente aos hábitos nutricionais e esportivos”, alerta o fisiologista Fernando Torres (SP). Em outras palavras, o caminho para ficar de bem com o seu corpo está mais em tirar o tênis do armário e abrir o olho para o que põe no prato do que em jogar a culpa na sua árvore genealógica. “É raro uma mulher comer direito, malhar e não conservar o peso ideal. Se for bem orientada e se exercitar sempre, ela emagrecerá”, afirma o endocrinologista Marcio Mancini (SP), presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).

Onde Mora O Perigo


Responda com sinceridade: quando está com fome, você vai para a cozinha preparar arroz, feijão, um grelhado e salada ou liga na hora para a pizzaria? “A correria imposta pela vida moderna, associada à praticidade de consumir produtos industrializados, são pontos determinantes para o aumento do número de casos de obesidade, independentemente de se ter gordos na família”, observa Mancini. Mas não é só isso. Há ainda o problema da falta de consciência à mesa, razão verdadeira do fracasso daquelas que juram fazer regime direitinho, mas não afinam porque têm metabolismo lento. “Quando olhamos o total de calorias ingerido diariamente por pessoas com esse perfil, descobrimos que é muito maior do que o que elas necessitam”, afirma Fernando Torres.

Mudança De Hábito


Alimentação equilibrada e exercícios físicos são geralmente a chave para viver satisfeita com o peso. “Na prática, o ideal é aumentar o consumo de alimentos naturais, dar preferência aos carboidratos complexos (arroz, macarrão e pães integrais), reduzir o açúcar e as gorduras, optando pelas monoinsaturadas (encontradas no azeite e óleo de canola) e poliinsaturadas (nos óleos de oliva, girassol, milho, uva)”, recomenda Marcio Mancini. A nutricionista Heloísa Gguarita, da RG Nutri Consultoria Nnutricional (SP), aconselha incluir ainda frutas, legumes e verduras, além de distribuir o total calórico diário entre 5 ou 6 refeições, sempre variando os pratos. “Ninguém agüenta viver à base de alface e frango grelhado por muito tempo”, diz. Fernanda Piló Redig (MG), especializada em nutrição esportiva, concorda: “Para levar uma vida saudável, é importante manter o equilíbrio entre a ingestão e o gasto calórico, e reservar lugar cativo para a atividade física na agenda”. Um parêntese: de acordo com o Colégio Americano do Esporte (EUA), a medida ideal é treinar por 1 hora 3 vezes na semana ou 30 minutos 5 vezes na semana. Se faltar ânimo, lembre-se que a ginástica, mais do que queimar calorias, acelera o metabolismo e aumenta a vontade de se cuidar. E (por que não?) tente manter fresca na memória a imagem daqueles parentes mais rechonchudos. É assim que você quer ficar?

1.Permita-se um hambúrguer com batata frita (pequena!) e refrigerante light 1 vez por semana se você é louca por fast food. Depois vá aumentando o intervalo até não ter mais vontade.

2. Coma a cada 3 horas, optando por uma fruta entre café da manhã, almoço e jantar. O jejum prolongado deixa você faminta para encarar as refeições principais.

3. Consuma 4 porções de frutas por dia, pois elas alimentam e são ótimas fontes de fibras e vitaminas.

4. Evite beber líquidos enquanto come, pois eles dilatam o estômago e aumentam a fome. Se não der para ficar sem, limite-se a apenas 1 copo.

5. Segure a onda também no sábado e no domingo. Caso extrapole à mesa, procure compensar durante a semana, reduzindo a quantidade.

6. Fuja da armadilha de dietas mirabolantes, que prometem redução de vários quilos em pouquíssimo tempo sem alterar em nada a sua rotina.

7. Acrescente fibras (aveia, granola, linhaça, farelo de trigo, pães e biscoitos integrais) ao cardápio. Elas aumentam a sensação de saciedade e auxiliam na perda de peso.

8. Cuidado com os sucos. Os de uva e laranja, por exemplo, contêm muitas calorias. Prefira os de limão, melão, abacaxi e melancia — sem açúcar.

9. Abuse das saladas, ricas em fibras e água. Antes do prato principal, elas diminuem o apetite e fazem com que você pegue leve nos outros alimentos.

Veja mais dicas para emagrecer:

20 dicas para emagrecer com alimentação e exercícios

.

.

.

De acordo com a teoria do médico naturopata Peter D´Adamo, a reação do organismo a certos tipos de alimento, o metabolismo e a perda de peso estão relacionadas ao grupo sanguíneo.

Vida longa, saúde, vigor e peso ideal são metas de todas as pessoas. Uma vida saudável também é influenciada pelo tipo sangüíneo de cada um. É ele que determina a sensibilidade para doenças, o nível de energia, a queima de calorias e a reação emocional ao estresse. O conhecimento do grupo de sangue também favorece melhor compreensão do estado de saúde geral. Mas o que talvez nem todos saibam é que também se pode determinar a compatibilidade ou não da pessoa com certos alimentos, que reagem de maneiras diferentes no organismo, pelo líquido que corre em nossas veias: é a dieta do tipo sanguíneo.


Idealizada pelo naturopata (naturopatia é um segmento alternativo que acredita que o corpo deve se manter equilibrado para desenvolver dispositivos de cura) Peter D´Adamo, a dieta do tipo sangüíneo mostra o que é bom ou não consumir de acordo com os quatro grupos principais (A, B, AB e O). Os alimentos, segundo a dieta de D´Adamo, são divididos em três categorias: benéfico (alimento que atua como remédio, capazes de prevenir e tratar doenças), neutro (atua como alimento mesmo) e nocivo (atua como veneno ao organismo, podendo causar ou agravar doenças). Como a lista dos alimentos é muito extensa, separamos os principais que devem ser consumidos ou evitados. A relação traz apenas alguns itens e serve como uma referência. Não inicie uma dieta sem antes consultar seu médico.

.

Grupo sangüíneo O

Quase 50% da população tem este tipo de sangue, é o grupo mais antigo e é o resultado do cruzamento de várias culturas. Geralmente precisam comer proteína animal todos os dias. O aparelho digestivo é forte, pois produz sucos gástricos em abundância, importante para a digestão da carne. Mas justamente por produzirem maior quantidade desses sucos gástricos, ocorre a maior incidência de doenças estomacais, como gastrites e úlceras. Não são bem-vindos: aveia, trigo, grãos e derivados do leite. O sistema imunológico é bem ativo e consegue reagir ao estresse com grande atividade física.


Prefira
Carnes: bovina, cordeiro, avestruz
Peixes e frutos do mar: bacalhau fresco, linguado, salmão
Derivados do leite: mussarela, leite de soja, tofu
Frutas: ameixa frescas e secas, pretas ou vermelhas, figo
Verduras: acelga, alcachofra, brócolis, cebola, escarola, espinafre
Cereais, massas e pães: prestar atenção nos alimentos a serem evitados. O restante pode ser ingerido.


Evite
Carnes: porco, presunto, toucinho
Peixes e frutos do mar: caviar, salmão defumado, polvo
Derivados do leite: creme de leite, iogurte, leite (integral ou magro), a maioria dos queijos, sorvete
Frutas: laranja, morango, coco, amora
Verduras:berinjela, champignon, milho, repolho
Cereais, massas e pães: aveia, trigo, cuscuz, pão branco, semolina


Alimentos que estimulam a perda de peso: algas, brócolis, peixes e frutos do mar, couve-manteiga, sal iodado, carne vermelha (carneiro, boi, caça, fígado), espinafre.


Alimentos que estimulam o aumento de peso: couve-flor, feijão, lentilha, milho, couve-de-bruxelas, repolho, trigo e derivados (glúten).

.

.

.

Grupo sangüíneo A

Por volta de 38% da população tem esse tipo sangüíneo. Com o início das práticas agrícolas, esse grupo foi um dos primeiros a evoluir (por causa do consumo de vegetais). As pessoas pertencentes a esse segmento saem-se melhor como vegetarianos. O aparelho digestivo é sensível, com dificuldades para decompor as proteínas e gorduras de origem animal, pois produzem menos suco gástrico. Essas pessoas são mais sensíveis a doenças do coração, ao câncer e ao diabetes. Alimentos como proteínas de soja, grãos, legumes, comidas frescas, orgânicas, peixes e frutas são muito importantes. O sistema imunológico é tolerante e reage melhor ao estresse com atividades relaxantes.


Prefira
Carnes: avestruz, frango, peru
Peixes e frutos do mar: bacalhau fresco, salmão fresco, sardinha, truta
Derivados do leite: leite e queijo de soja, tofu
Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, amora, damasco
Verduras: acelga, alcachofra, brócolis, cebola, cenoura, espinafre
Cereais, massas e pães:farinhas de centeio, arroz, soja e aveia, pão de farinha de soja


Evite
Carnes: bovina, carneiro, cordeiro, pato, porco, vitela
Peixes e frutos do mar: camarão, caviar, caranguejo, marisco, mexilhão, ostra, polvo
Derivados do leite: creme de leite, sorvete, leite magro e integral, manteiga, requeijão
Frutas: banana, laranja, manga, papaia, coco
Verduras: berinjela, repolho, tomate
Cereais, massas e pães: Creme e germe de trigo, farinha de trigo integral, pão preto, pão integral, farinha branca


Alimentos que estimulam a perda de peso: abacaxi, verduras, óleos vegetais, feijão de soja e pratos com soja.


Alimentos que estimulam o aumento de peso: carne, feijão mulatinho, produtos do leite, trigo (em grandes quantidades).

.

.

.

Grupo sangüíneo B

Uma base de 10% da população tem esse tipo de sangue. Ele surgiu quando os seres humanos migraram para o Norte, encontrando terras mais frias e sombrias. A dieta pode ser mais variada, incluindo carne, e é o único tipo de sangue que se dá muito bem com os laticínios. O sistema imunológico das pessoas que tem o tipo B é forte, reage melhor ao estresse com criatividade. As recomendações gerais de alimentação são: carnes como cordeiro, carneiro, coelho, peru; peixes como bacalhau, salmão, linguado; laticínios como leite magro, iogurte e queijos; cereais como arroz, aveia, batata e inhame; azeite de oliva e muita verduras e legumes.


Prefira
Carnes: carneiro, cordeiro, coelho, veado
Peixes e frutos do mar: bacalhau, salmão, truta, caviar, sardinha
Derivados do leite: iogurte, leite, mussarela, ovos, ricota
Frutas: abacaxi, ameixa, banana, mamão, uva
Verduras: beterraba, brócolis, cenoura, couve, repolho
Cereais, massas e pães: arroz integral, aveia, pão de aveia


Evite
Carnes:frango, pato, porco, presunto
Peixes e frutos do mar: anchova, camarão, caranguejo, lagosta, marisco, ostra, polvo, mexilhão
Derivados do leite: queijo fundido e roquefort, sorvete com leite
Frutas: carambola, caqui, coco, romã
Verduras: alcachofra, tomate, milho verde, azeitona
Cereais, massas e pães: arroz selvagem, farinha de trigo, milho, centeio


Alimentos que estimulam a perda de peso: ovos, leite e derivados com baixo teor de gordura, carne, verduras, chá de alcaçuz.


Alimentos que estimulam o aumento de peso: milho, trigo, lentilhas, amendoins e gergelim.

.

.

.

Grupo sangüíneo AB

Cerca de 4% da população tem esse tipo de sangue. É uma adaptação moderna que surgiu da mistura do A e do B. Seu aparelho digestivo é sensível. Necessita de alimentos misturados em porções equilibradas. Já o sistema imunológico é excessivamente tolerante, tem reações às mudanças dietéticas e de ambientais. No geral, os alimentos recomendados são carne, peixe, produtos do leite, legumes, cereais, frutas e verduras.


Prefira
Carnes: carneiro, coelho, cordeiro e peru
Peixes e frutos do mar: atum, bacalhau, cavala, sardinha e truta
Derivados do leite: coalhada, iogurte, mussarela, ricota, queijo cottage
Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, kiwi, uva
Verduras: aipo, alho, beterraba, berinjela, brócolis, couve, pepino
Cereais, massas e pães: arroz, farinha de centeio, de trigo, aveia


Evite
Carnes: bovina, búfalo, frango, porco, presunto e vitela
Peixes e frutos do mar:anchova, camarão, caranguejo, lagosta, linguado, ostra, mexilhão, siri
Derivados do leite: leite integral, creme de leite, queijo parmesão, brie, provolone, roquefort, sorvete cremoso
Frutas: banana, caqui, goiaba, laranja, manga
Verduras: alcachofra, milho verde, nabo, pimentão, rabanete
Cereais, massas e pães: farinha de cevada, de milho, cereais matinais, amido de milho


Alimentos que estimulam a perda de peso: abacaxi, peixe, couve-manteiga, produtos do leite, tofu.


Alimentos que estimulam o aumento de peso: trigo, feijão-mulatinho, milho, nozes e sementes, carne vermelha.

.

.

Veja mais em:

Dieta do tipo sanguíneo.

.

.

Mesa saudável

abril 23, 2008

A nutricionista Silvia Cozzolino, professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP e presidente da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, ensina truques simples para você melhorar a qualidade das suas refeições, confira!

• Uma mulher adulta precisa ingerir entre 1800 e 2300 calorias diárias para suprir suas necessidades diárias. Se não quiser engordar, pratique atividade física.

• Consuma sete porções de frutas e verduras por dia. Não é difícil se você dividir ao longo do dia: uma fruta ou suco no café da manhã; uma fruta nos lanche da manhã e da tarde; dois vegetais, um cru e outro cozido, no almoço e no jantar.

• Aposte no arroz com feijão. A combinação é rica em proteínas, carboidratos, fibras e vitaminas. E fica ainda melhor ainda se o arroz for integral.

• Complete a refeição com carne magra, peixe, frango ou ovo.

• Não abra mão de leite e derivados, ótimas fontes de cálcio.

• Uma castanha-do-pará fornece a dose diária de selênio, além de ser fonte de boa gordura.

• Modere o consumo de açúcar, gorduras – principalmente as saturadas (encontradas em carnes mais gordas) – e sal (aumenta a eliminação de cálcio).

• Diversifique o cardápio, pois cada alimento oferece nutrientes diferentes.

• Caso esteja fazendo dieta para emagrecer, recorra aos suplementos vitamínicos – sempre com prescrição médica. Eles também são necessários quando o corpo precisa de mais nutrientes, como a gravidez. Se forem usados para compensar carências à mesa, opte pelos que fornecem 25% das recomendações diárias de nutrientes. Não há provas de que altas doses previnem doenças, mas podem ter efeitos adversos. É melhor não arriscar.

Veja mais em:

20 dicas para emagrecer com alimentação e exercícios.